Associação dos Cantadores Repentistas e Escritores Populares do DF e Entorno

Principais Realizações:

                                                          

1º e 2º Festivais de Cantadores Repentistas em Planaltina/DF, em 1992 e 1993;

1º Festival Regional de Cantadores do Distrito Federal e do Entorno, 21 e 22 de abril de 1995, na Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, em Ceilândia/DF;

2º Festival Regional Classificatório de Repentistas do Distrito Federal e do Entorno, 27 e 28 de outubro de 1995, na Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, em Ceilândia/DF;

3º Festival Regional Classificatório de Repentistas do Distrito Federal e do Entorno, 20 e 21 de abril de 1997, na Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, em Ceilândia/DF;

Em parceria com a Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, de 1995 a 1998: 3° e 4° Festival Regional de Cantadores Repentistas; e 1°, 2° e 3° Festival Nacional de Repentistas de Brasília;

Teatrando nas Escolas, realizado no 2º semestre de 2006, em 15 escolas públicas rurais do Distrito Federal, com apresentações do espetáculo “DONA ZINHA”. Projeto realizado em parceria com o grupo Engenho de Arte com o apoio financeira da Secretaria de Cultura do DF;

1º Circuito Nordestino de Cultura em Brasília, em 2006, realizado no ROTARY CLUBE de Ceilândia e Ponto de Cultura “Menino de Ceilândia”, com apoio do MinC;

Cantoria na Escola e Boi na Rua, realizado em escolas públicas, praças e feiras de do DF, em 2007, com apoio do MinC;

1º Encontro dos Campeões do Repente, realizado na Praça Ari Para-raios no CONIC, com patrocínio da Petrobras;

1º Encontro Nordestino de Cordel em Brasília, realizado no Teatro Cultural da Caixa em Brasília, de 28 a 29 de maio de 2009. Esse projeto contribuiu para a regulamentação da profissão do Repentista;

Na VISÃO DA ALMA, a embalagem do Poeta, produção e Lançamento do Livro do associado Naldo Dourado, com patrocínio da Petrobras;

2º Encontro dos Campeões do Repente, realizado nos dias 25 e26 de setembro de 2010, na Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, em Ceilândia/DF, com patrocínio da Petrobras;

2º Encontro Nordestino de Cordel em Brasília, realizado no Teatro Cultural da Caixa em Brasília, de 13 a 15 de fevereiro de 2013;

3º Encontro dos Campeões do Repente, realizado nos dias 25 a 27 de abril de 2014, na Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF, em Ceilândia/DF, com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do DF e da Petrobras.

3º Encontro Nordestino de Cordel em Brasília, realizado em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, reunindo mais de 50 representantes da Literatura de Cordel e do Repente de várias regiões do País, no Teatro da Caixa Cultural Brasília, nos dias 19 a 21 de maio de 2015.

 

Em Parceria com a Casa do Cantador do Brasil/Secretaria de Estado de Cultura do DF:

Festivais Regionais de Repentistas do DF e Entorno de 2011 e 2012;

Festival Nacional de Repentistas de Brasília em 2011;

Projeto Sexta do Repente – dez edições em 2011, duas edições em 2012 e 04 edições em 2013.

Dentre os projetos realizados pela Acrespo destacam-se os Festivais Regionais de Repentistas, o Encontro dos Campeões do Repente e o Encontro Nordestino de Cordel em Brasília.

As três edições do ENCONTRO NORDESTINO DE CORDEL EM BRASÍLIA, realizadas em 2009, 2013 e 2015 no Teatro da Caixa, tiveram como foco enaltecer a cultura nordestina vinculada à Literatura de Cordel e outros gêneros da poesia popular, discutir o panorama do Repente e da Literatura de Cordel no Brasil, propor políticas públicas para esses segmentos artísticos e seus fazedores e apresentar algo do melhor dessa tradição em Brasília por meio de exposição de folhetos e livros e shows.

O 1º evento teve grande repercussão e contou com a presença de autoridades da época como o Presidente Lula, a Presidente da Caixa Econômica Federal, o Ministro da Cultura, pesquisadores, parlamentares, autoridades e pessoas ilustres como representantes do IPHAN, MEC, Fundação Palmares, governos estaduais, Academia Brasileira de Literatura de Cordel – ABLC, associações de poetas, escritores e cantadores de vários estados, artistas, etc. A partir da mobilização gerada pelo 1º Encontro sancionou-se a Lei que institui a profissão do repentista (Lei 12.198 de 14/01/2010), foi publicado edital de prêmio de Literatura de Cordel pelo MinC, se concedeu espaço para um o Repente na TV estatal em Pernambuco e fortaleceu-se o intercâmbio entre as associações de profissionais do ramo.

O 2º evento também trouxe grande público ao Teatro da Caixa e contou com encerramento do paraibano Chico César. Foi entregue ao IPHAN a solicitação de registro do Repente como Patrimônio Imaterial e solicitado encaminhamento quanto ao pedido de registro da Literatura de Cordel oficializado após o 1º Encontro.

No 3º Encontro, com a presença de representantes de 10 estados da Federação, dentre eles presidentes de associações e academias do gênero, foi criada a Rede de Literatura de Cordel e Repente, foi realizada uma das 4 reuniões-oficina entre IPHAN e detentores dos bens Literatura de Cordel e Repente como parte do processo de registro dos mesmos como Patrimônio Imaterial da Cultura Brasileira e foram criados grupos de trabalho para encaminhamento de pautas como a criação do sindicato dos poetas populares e a unificação de conceitos e parâmetros da poesia popular nordestina.

Share on Facebook